“Quando você estiver pronto para orar, evoque em sua alma a fé mais sincera naquelas coisas não vistas às quais suas orações se referem; e ore como se a estivesse vendo o tempo todo – Deus em sua glória, o céu, o inferno e Jesus Cristo seu Mediador nos céus.”
(Richard Baxter, O Diretório Cristão, 1673)

“Ó Senhor, nosso Deus, Tu que és altíssimo e excelso, que habitas a eternidade, sabemos que disseste que habitas com aquele que é contrito e abatido de espírito, que tu vivificas o coração dos contritos.”
(Richard Alleine)

Essas duas citações nos levam a refletir sobre o que diz a Palavra de Deus sobre a Oração que Jesus nos ensinou. De que maneira devemos nos preparar para começarmos nossa oração primeiramente glorificando a Deus? Será que podemos encontrar na Bíblia diretrizes que nos auxiliassem sobre como santificar o nome de nosso Pai Celestial enquanto oramos?

A resposta é sim. Nós temos muitos princípios nas Escrituras prontos a nos ajudar. Baseado na Carta aos Efésios, Leonard Van Horn, criou um simples, porém útil esboço sobre: “Como Glorificar a Deus através da Oração?”, que usaremos agora como exemplo:

1. Comece a sua oração pedindo a Deus que lhe conceda um espírito de sabedoria e de revelação no conhecimento dele (Ef 1.17);
2. Continue orando e peça ao Senhor que sejam iluminados os olhos do seu coração (Ef 1.18);
3. Prossiga e rogue ao Pai Celestial que lhe faça saber qual a esperança do seu chamamento;
4. Suplique a Deus que o ajude na busca por entender e abranger a suprema grandeza do seu poder (Ef 1.18).
5. Finalmente, ore a fim de que toda a plenitude de Deus preencha a sua alma, mente e coração.

Ao orarmos “Santificado seja o teu nome”, pedimos ao Senhor que “… nos habilite, a nós e aos nossos irmãos, a glorificá-lo em tudo aquilo em que se dá a conhecer; e que disponha tudo para a sua glória” (Breve Catecismo de Westminster, Resposta à pergunta 101).
Aprendemos, portanto, que a partir do modelo de oração que Jesus nos ensinou podemos extrair das Escrituras Sagradas maravilhosos princípios que nos nortearão quando o assunto for a glória de Deus na oração do cristão. Precisamos glorificar ao Senhor de todos os modos neste mundo, para que os homens o vejam em nós. A Bíblia diz: “Ao SENHOR dos Exércitos, a Ele santificai; seja Ele o vosso temor, e seja Ele o vosso espanto” (Is 8.13).
Que Deus santifique (glorifique) a si mesmo neste mundo! Que Deus, operando através de nós, nos capacite a glorificar seu nome no mundo!

Pr. Alan Kleber