É muito comum, em nossas igrejas, pais cristãos olharem para o seu pastor e vê-lo como o responsável pelo ensino e formação da Palavra de Deus no coração de suas crianças, jovens e adolescentes. Muitas vezes, os pais veem os professores da Escola Bíblica Dominical como os verdadeiros líderes que trarão mudanças significativas no caráter e na alma de meninos e meninas.

Mas, o que acontece quando você percebe que o crescimento espiritual dos seus filhos não é tão visível quanto você esperava? Por que eles não estão ouvindo tanto quanto você gostaria ou mesmo tanto quanto você acreditaria? Deixe-me ser claro com você: seus filhos precisam de você para falar sobre a Bíblia, lê-la e por ela viver.

Pense comigo: A Palavra de Deus é alimento para todos nós (Mt 4.4; 1Pe 2.2); Ela é instrução para a vida (Js 1.8; 2Tm 3.16-17; Sl 119.105); e, é um deleite para aqueles que amam a Deus (Sl 1.2; 119.18). Você crê nisso?

Então, por que você está contando com o seu pastor ou professor de Escola Dominical para ensinar seus filhos a Bíblia enquanto cuida do resto? Sério tudo isso não? Gostaria de lhe oferecer 3 razões porque jamais poderemos ser bem-sucedidos se agirmos assim.

1. Pais e Mestres precisam ter o mesmo Foco

Quando pastores e professores juntamente com os pais ensinam a Palavra de Deus para os filhos a eficiência é multiplicada. Mas, se os principais formadores e influenciadores na vida dos pequeninos ensinam, moldam e aplicam coisas diferentes, como saber o que fazer?
A eficiência no ensino da Bíblia será experimentada por nossas crianças, jovens e adolescentes quando a igreja e a família estiverem alinhadas e concentradas no que nossos filhos realmente precisam, e eles precisam de Cristo Jesus.
Pais, não deixem seus filhos superarem vocês. Certifique-se de que vocês sabem o que está acontecendo com os seus filhos. Qual a lição que ele está estudando aos domingos? Ele tem entendido a pregação do pastor? Ele está aprendendo tudo o que lê e/ou ouve da Bíblia? Procure estudar a lição do seu filho e certifique-se de que você também está lendo a Palavra de Deus. Como pastor, muitas vezes me surpreendo quando vejo os filhos sabendo mais a Bíblia do que seus próprios pais.

2. Use melhor o tempo que você passa com seu filho

Não desperdice esse tempo. A igreja fica algumas poucas horas por ano com seu filho. Você por outro lado, fica a maior parte do tempo com ele! Pais, vocês são os principais influenciadores na vida de seu filho. Ainda que todas as distrações do mundo (vídeo game, televisão, Facebook, WhatsApp, filmes, séries, etc) pareçam gigantes influentes, elas não podem exercer maior influência que você na vida do seu filho.
Seja criativo e sempre procure encontrar formas de trazer a Deus e sua Palavra em conversas do dia-a-dia. Andando com ele, sentado, no carro, na praia, no shopping, na praça. Use e aplique a Palavra para o seu filho (Dt 6). Pastores e professores de Escola Dominical precisam que você ensine o seu filho a caminhar na fé. Caso contrário, todo o trabalho será em vão.
Se vocês não estão tendo tempo para ler a Bíblia e falar sobre Cristo com o seu filho, então ele está perdendo os mais importantes formadores de opinião em sua vida.

3. Pais e Mestres precisam colaborar uns com os outros

Cooperação no Reino é algo muito importante. Pais e mestres precisam cooperar uns com os outros no ensino do Evangelho para os filhos. Essa parceria faz uma grande diferença quando o assunto envolve o pastoreio do coração de uma criança e o aconselhamento bíblico para jovens e adolescentes. Por vezes, temas importantes da Bíblia são pregados e aplicados para pais e filhos, justamente porque houve cooperação entre família e liderança.
Finalmente, pais, nunca se esqueçam disso: seus filhos precisam de você para ler a Bíblia. Você também precisa ler a Bíblia. É tempo de nos concentrarmos naquilo que mais importa, o Evangelho de Cristo. Você não precisa provar para seu filho que sabe a Bíblia toda, mas ele precisa saber que seus pais tem a Bíblia como o livro mais importante de suas vidas, mesmo que eles ainda não saibam tudo.

Nele, que nos faz crescer em conhecimento e graça,

Pr. Alan Kleber