Nos três primeiros mandamentos da Lei de Deus, aprendemos sobre:

1. O Objeto do Culto – “Não terás outros deuses diante de mim” (Êx 20.3);
2. Os Meios do Culto – “Não farás para ti imagem de escultura…” (Êx 2.4);
3. A Maneira do Culto – “Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão…” (Êx 20.7)

O Quarto Mandamento fala sobre o Programa do Culto, daí a necessidade de preparação para o Dia do Senhor. O Mandamento diz: “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar” (Êxodo 20.8). A palavra “sábado” (shabbath) é uma palavra hebraica e significa “descanso”. Unida ao mandamento, o dia do shabbath é “santo” porque foi consagrado e separado por Deus para a sua adoração.
Observando nosso Catecismo Maior, encontramos a seguinte pergunta:

121. Por que a expressão “lembra-te” se acha colocada no princípio do quarto mandamento?
Resp.: A expressão “lembra-te” se acha colocada no princípio do quarto mandamento, em parte devido ao grande benefício que há em nos lembrarmos dele, sendo nós assim ajudados em nossa preparação para guardá-lo; e porque, em o guardar, somos ajudados a guardar melhor todos os mais mandamentos, e a manter uma grata recordação dos dois grandes benefícios da criação e da redenção, que contém em si a breve súmula da religião; e em parte porque somos propensos a esquecer-nos desde mandamento, visto haver menos luz da natureza para ele, e restringir nossa liberdade natural quanto a coisas permitidas em outros dias; porque esse aparece somente uma vez em cada sete, e muitos negócios seculares intervém e muitas vezes nos impedem de pensar nele, seja para nos prepararmos para ele, seja para o santificarmos; e porque Satanás, com os seus instrumentos, se esforça para apagar a glória e até a memória desde dia, para introduzir a irreligião e a impiedade (Êx 20.8; Êx 16.23; Ez 20.12, 20; Gn 2.2, 3; Sl 118.22, 24; Nm 15.37, 38, 40; Êx 34.21; Lm 1.7; Ne 13.15-23, Jr 17.21-23).

Conhecendo nossa fraqueza, Deus nos manda como parte de sua lei moral, empreender todos os esforços para guardar o Dia do Senhor para o descanso, adoração e obras de necessidade e misericórdia, ou seja, um dia separado para Ele. No princípio, o sétimo dia foi indicado por Deus como o dia de sábado (shabbath=descanso) porque foi o dia em que Ele descansou (vayshebot) das obras da criação (ver Gn 2.2).
Esse dia deveria ser observado como descanso solene até que Cristo ressurgisse dentre os mortos (ver Mt 28.1). Após a ressurreição do Senhor Jesus os cristãos passaram a observar o primeiro dia da semana como o Dominus Dei, isto é, Dia do Senhor.
É importante lembrar que existe uma correlação importante no fato de que Deus o Pai descansou no sétimo dia da semana depois de sua obra da criação, e Cristo, Deus o Filho, descansou no primeiro dia da semana depois de passar pelo sofrimento que realizou a redenção de seu povo eleito (Hb 4.10).
Como uma parte principal da sua preparação para a adoração no Dia do Senhor, você deve se organizar com antecedência (i.e, “lembra-te”) e guardar o dia todo separado para os propósitos que Deus tem para esse dia.
Portanto, planeje de antemão:

1.Para que você̂ possa estar presente em todos os cultos da igreja nesse dia.
2.Para que você̂ possa ter refeições simples, que não tomem muito tempo e não deixem ninguém em casa preparando-as para você.
3.Para que você̂ possa descansar um pouco, pois dia que foi feito para o nosso descanso espiritual, mas também físico.
4.Para que você̂ possa fazer alguma obra de misericórdia pelo seu próximo, evite se envolver com os trabalhos regulares da semana.
5.Para que você̂ possa ter um tempo para alimentar sua alma mediante leitura bíblica e devocional, bem como oração.
6.Para que você̂ possa ter um tempo para reforçar as lições bíblicas e do catecismo com os seus filhos.

Que Deus lhe conceda um maravilhoso Shabbath Cristão!

Pr. Alan Kleber