A cada ano novo que se inicia, o Senhor nos revela suas misericórdias. Ele também nos mostra que sempre teremos muito mais motivos para agradecer do que para reclamar.

Na verdade, a parte principal da nossa gratidão começa com a oração, este meio de graça maravilhoso pelo qual revelamos nossa total dependência do Deus em humildade e confiança.

Anos atrás, escrevi algumas resoluções propondo a nossa igreja que firmássemos um compromisso Coram Deo, diante de Deus, para um novo ano. É tempo de repensarmos se fizemos tudo o que um dia prometemos, ou se 2018 se mostra oportuno para renovarmos nossa aliança com Cristo.

(1) Comprometo-me, com a toda a minha alma e força, fazer tudo para a Glória de Deus. Este será meu principal alvo, por Ele gastarei todo meu tempo, recursos, dons e talentos. Adorarei e bendirei ao Senhor em todo o tempo. Minha missão será: Fazer discípulo de todas as nações, indo por todo o mundo e pregando o Evangelho a toda a criatura.

(2) Comprometo-me, servir a Cristo, meu Senhor e Salvador, com amor, fidelidade e retidão. Seu Reino será o meu país, Sua Palavra a minha única regra de fé e prática, Seu sangue minha verdadeira bebida, Sua carne minha verdadeira comida, Sua promessa a minha esperança de um Novo Céu e uma Nova Terra.

(3) Comprometo-me, usar com maior diligência os meios de graça pelos quais o Senhor Jesus Cristo comunica as suas mais ricas bênçãos para o seu povo. Tomarei toda a armadura de Deus a fim de poder resistir a todas as ciladas do Diabo, mortificando a carne e suas paixões, sendo santo assim como Ele é santo.

(4) Comprometo-me, ler a Bíblia toda durante o ano, estudar, meditar, refletir e decorar seus ensinos. A Palavra de Deus será lâmpada para o meu pé e luz para o meu caminho. Com auxílio e iluminação do Santo Espírito buscarei a Cristo, razão de ser de toda Escritura.

(5) Comprometo-me, que a oração terá um lugar todo especial na minha vida cristã. Neste novo ano, prometo orar mais. Orarei sozinho, com minha família e com meus irmãos nas reuniões da igreja. Orarei pelos que sofrem, pelos perseguidos por causa da justiça, por meu país e minhas autoridades. A oração será para mim a primeira atitude e não a última que eu tomarei todos os dias, quando acordar e perceber que porque o Senhor é bom, eu continuo vivo por Sua graça e misericórdia.

(6) Comprometo-me, fazer da igreja o melhor lugar deste mundo, para mim e para minha família. Direi não ao envolvimento e amizade com o mundo. Não seguirei o conselho dos ímpios, não me deterei no caminho dos pecadores e nem me assentarei à roda dos escarnecedores. O meu prazer estará na Lei do Senhor e em permanecer na congregação dos justos. Prometo ser diligente e zeloso, chegar sempre no horário, participar e apoiar todas as programações da igreja.

(7) Finalmente, comprometo-me, a viver pela graça somente. Lembrarei que acima de tudo devo dar graças, porque essa é a vontade de Deus para mim. Não darei um passo sequer, não tentarei cumprir qualquer uma dessas resoluções, confiando em meu próprio braço, antes descansarei e dependerei inteiramente do Senhor. Por Dele, e por Dele, e para Ele são todas as coisas. A Ele pois, a glória eternamente, amém!

Maranata!

Pr. Alan Kleber