Igreja Presbiteriana de Aracaju

115 Anos Pregando o Genuíno Evangelho

Quem Somos?

Organizada no dia 13 de dezembro de 1901, a Igreja Presbiteriana de Aracaju (IPA) faz parte de uma federação de igrejas denominada Igreja Presbiteriana do Brasil, estabelecida em nosso país desde 1859 (157 anos), contando hoje com mais de 5.000 igrejas organizadas, 5.000 congregações e 3.000 pontos de pregação, oito seminários, e dezenas de instituições, especialmente educacionais, incluindo a Universidade Presbiteriana Mackenzie, uma das maiores universidades particulares da América Latina.

Nossa doutrina é conservadora e genuinamente reformada. Cremos que a Bíblia é a única regra de fé e prática para o cristão. Adotamos como símbolos (ou padrões) de fé a Confissão de Fé e os Catecismos Maior e Menor de Westminster, redigidos entre 1643 e 1646, por cerca de 160 teólogos ingleses e escoceses. Cremos que estes documentos teológicos reformados expressam com precisão o ensino da Palavra de Deus.

Como tudo Começou – O Início do Presbiterianismo em Sergipe

O primeiro exemplar da Bíblia traduzido para o português chegou na cidade de Laranjeiras no ano de 1863, quando o colportor protestante, Pedro Nolasco de Andrade visitou a cidade de Laranjeiras, centro intelectual sergipano da época. Instigados pelo sacerdote romano local, os moradores da cidade investiram agressivamente contra o colportor. Nolasco foi apedrejado e suas Bíblias e panfletos cristãos confiscados, rasgados e jogados no Rio Cotinguiba. Assim, a fé reformada teve sua origem em solo sergipano sob forte perseguição romanista.

Contudo, a perseguição violenta não amedrontou os protestantes, e a semente do Evangelho continuou sendo lançada. Em 1868, Sergipe recebe a visita de outro colportor, Torquato Martins Cardoso, enviado pela Sociedade Bíblica Britânica. Já em 1878, representando a Sociedade Bíblica Americana passaram por nosso Estado, os colportores Pedro Degiovanni, Cristiano Peixoto e Camillo Tito Rossi.

Os colportores fizeram um excelente trabalho desbravando os campos e preparando o solo sergipano para a chegada dos missionários. Os pastores presbiterianos foram os pioneiros e vieram da Bahia atendendo o anseio das cidades sergipanas que desejavam receber um Ministro Reformado, para lhes pregar o Evangelho de Jesus Cristo.
Assim, em 1878, o Rev. Alexander Latimer Blackford esteve pela primeira vez em Sergipe. Viajando para o Recife, ele pernoita e prega em Aracaju e Laranjeiras, onde sua mensagem foi bem recebida pelos ouvintes. Em 1881, Blackford retorna a Sergipe e passa três semanas pregando a Palavra de Deus, fortalecendo a presença reformada na região.

No dia 28 de dezembro de 1884, na próspera cidade de Laranjeiras, o Rev. Blackford organiza a Primeira Igreja Evangélica Presbiteriana.
O primeiro convertido à fé reformada em Sergipe foi o comerciante Manuel dos Santos David. Este se tornou um cooperador incansável do Reino de Deus, hospedando os pregadores e denunciando nos jornais e tribunais os abusos do clero romanista.

O Rev. Blackford continua visitando esporadicamente Sergipe até se retirar completamente em 1886. Neste mesmo ano, o Presbitério do Rio de Janeiro, atendendo ao pedido dos cristãos sergipanos por um pastor residente, envia o Rev. John Benjamin Kolb para Laranjeiras. Este se tornou o primeiro pastor reformado a residir em Sergipe.

A Educação Reformada em Sergipe

Benjamin Kolb ficou conhecido por seu intenso ministério itinerante. Viajando à cavalo, ele chegou a percorrrer 720 km evangelizando, durante o ano de 1888. Seu trabalho incansável ajudou a estabelecer muitos pontos de pregação por todo o Estado.

Durante seu ministério nasce em Laranjeiras a Escola Americana, em 1886. Além de oferecer os cursos primário e secundário para ambos os sexos, a escola recebia também alunos não-crentes e possuía internatos masculino e feminino.
Com uma proposta educacional inovadora, apresentava um modelo escolar redimensionado na formação intelectual, moral, estética e religiosa da criança, com professores norte-americanos. Nas práticas pedagógicas, por exemplo, a memorização fora substituída pelo cultivo do espírito crítico aplicando o método científico; as matérias eram relacionadas entre si. Nas disciplinas oferecidas no secundário constavam Aritmética, Geografia, Inglês, Português, Francês, Prendas e Música” (Ester Fraga Vilas-Bôas Carvalho do Nascimento, A Escola Americana de Aracaju).

No final de 1892, Kolb foi transferido para a Bahia, sendo substituído pelo Rev. William E. Finley. Sob a direção do reverendo Finley, a Escola Americana foi transferida para Aracaju, no final de 1898, e oferecia à população estudantil de Aracaju um externato para ambos os sexos, com os cursos primário e intermediário; além de um internato para o sexo feminino.

Nesse ínterim, no sul sergipano, o trabalho se expande entre os sítios e povoados. Em 1896, o Rev. Cassius Bixler chegou para apoiar os trabalhos, residindo em Estância e tornando-se o desbravador do sul sergipano: Riachão dos Dantas, Simão Dias, Urubutinga, Lagarto, Boquim, Itabaianinha, entre as principais.

Em 1900, a Escola Americana já contava com 50 alunos matriculados e dois professores sendo considerada pelo Diretor da Instrução Pública da época, o melhor estabelecimento particular de ensino em Sergipe.

As professoras americanas Clara Hough, Elizabeth R. Williamson, Anne Belle McPherson e as sergipanas Joviana Moreira de Carvalho, Penelópe Magalhães, como também o sergipano Rev. Dr. Antônio Almeida formaram o ilustre corpo docente escolar durante o período de seu funcionamento até o ano de 1913.

A Próxima Conquista – Uma Igreja Presbiteriana em Aracaju

Como vimos, Deus por sua providência preparou tudo para a chegada do Evangelho na Capital Sergipana. O Rev. Blackford abriu o caminho, outros o seguiram, até que no dia 13 de Dezembro de 1901, às 15h30min, uma comissão nomeada pelo Presbitério de Pernambuco, composta dos Reverendos George W. Chamberlain e Wiliam E. Finley organizou o rol da Igreja Presbiteriana de Aracaju, “… sendo arrolados 33 membros maiores e 12 menores que faziam parte da Igreja Presbiteriana de Laranjeiras. À noite houve culto público, sendo declarada organizada a Igreja. O Rev. Chamberlain leu a Escritura; o Rev. Bixler fez oração; o Rev. Finley narrou o histórico da Igreja e os esforços feitos para conseguir a sua organização, salientando a ação do Presbitério de Pernambuco e da comissão nomeada; o Rev. Wadell instruiu nos seus deveres os membros da nova igreja” (Pedro Machado, Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe).

Em 2016 completam-se 115 anos desde a organização da Igreja Presbiteriana em Aracaju. Hoje somos 400 membros maiores (comungantes) e 82 membros menores (não-comungantes). A filha da Primeira Igreja de Sergipe gerou muitas outras igrejas: Itaporanga, Campos, Sapé, Tapera, Sião, Monte Sinai. Duas congregações são mantidas, Parque dos Faróis e Santa Maria, além de uma parceria com duas igrejas irmãs que resultou na organização em outubro desse ano, da mais  nova igreja sergipana: A Igreja Presbiteriana Aliança.

Com acampamento próprio, a IPA realiza encontros para a família, juventude, Escola Bíblica de Férias para crianças, Terceira Idade, Homens do Futuro, sem contar com o ministério para casais e uma Escola Dominical com diversas classes e uma média de 270 alunos matriculados.

A IPA também foi pioneira em Sergipe no campo da música, sendo o Coral Brilho Celeste o mais antigo Coral Evangélico do Estado. Na continuidade de retornar sempre às suas raízes, a beleza do Canto dos Salmos tem sido vivenciada em cada culto. Em seu centenário, lançou o primeiro site de uma igreja evangélica sergipana, como também a transmissão de cultos e conferências bíblicas online, cumprindo assim seu papel de pregar o Evangelho para o mundo.

Essa é nossa herança de fé, sustentada e transmitida por mais de um século de história através do labor dos nossos pais. O dever de continuar a obra é nosso. Diante dos desafios do nosso tempo precisamos orar e trabalhar por uma Escola Cristã Presbiteriana com uma cosmovisão reformada, plantar novas igrejas, enviar e sustentar mais missionários, fundar uma casa de apoio para nossos idosos, e muito mais! É preciso resgatar o legado dos nossos pais! Que Deus nos ajude a erguemos cada vez mais o estandarte do Evangelho, por Cristo e seu glorioso Reino!

Rev. Alan Kleber Rocha
Pastor Titular

.

Rol de Ministros

Pioneiro do Evangelismo Sergipano:

Rev. Alexandre L. Blackford

Organizadores da IPA:

Rev. George. W. Chamberlain  |  Rev. William E. Finley  |

Pastores da IPA:

Rev. Rodolfo Fernandes  |  Rev. Sérgio Maranhão  |  Rev. Celso Lopes Pereira |  Rev. Alfeu Barra de Oliveira  |  Rev. Jorge Cesar Mota  |  Rev. Joel Rocha  |  Rev. Aristeu de Oliveira Pires  |  Rev. Heinz Neumann  |  Rev. Elias Ferreira Quintans  |  Rev. José Martins Ferreira  |  Rev. Walter Reis Donald  |  Rev. Claudionor da Silveira  Barreto  |  Rev. Franklin Ribeiro Dávila  |  Rev. Alan Kleber Alves Rocha